Livros que a gente lê

Wilson Figueiredo

Confesso que Bebi

Paz na Terra aos Homens de Botequim

Na Cervejaria M5 estava eu exercendo a agradabilíssima tarefa de jurado do 6 º Festival Comida de Botequim de Santo André quando percebi na mesa ao lado uma figura ímpar. Um tipo de cara que há muito não encontrava.

Vinte Contos e uns Trocados

Pra dizer muito resumidamente o que esse cara fez e faz, quem ele é, por onde anda e em que projetos está metido gastaria, por baixo, umas duzentas laudas.

Humor de Bar

Conhece “O Diário” de Belo Horizonte? Nem eu. Mas foi lá que Ernani Diniz Lucas, o Nani, começou a publicar seus trabalhos. Daí, já no Rio, veio o Pasquim, O Dia, A Tribuna, o Jornal da Globo, Jornal dos Sports, Última Hora... fora os que eu não lembro e tirando os que eu não sei.

Meu Lar é o Botequim!

Conheci o Edu Goldenberg através do blog dele. O cara escreve à beça. Em quantidade e qualidade. Mandei um e-mail pra ele. Recebi outro. Depois de mais uns dois ou três, estávamos eu e Stocker na gloriosa Tijuca: epicentro da resistência da cultura boêmia no Rio de Janeiro.