Mesa2

MONĂ“LOGO INTERIOR DE UMA LĂ­NGUA VIVA

Não tem estilo, o puto. Chega sem mais nem menos, vai metendo seus disparates no meu cu, pensa que sou uma qualquer. É claro que eu gosto de sacanagem. Estou na estrada há milênios. Não sou nenhuma Cinderela. Muitos já esporraram na minha boca, comeram meu cu, foderam minha buceta, fizeram miséria comigo. Franceses, irlandeses, judeus, poloneses, brasileiros, ingleses, americanos, assírios, babilônios, árabes, macedônios, argentinos, filhos-das-putas de todo o canto deste planeta.