Mesa6

NAUFRÁGIO

– Acorda, Tonho barbudo,
Que o porre foi federal
E mesmo assim, nesse estado,
Você tem que bater ponto
Na biblioteca municipal.

– Sai pra lá, bicho pernudo,
Estou abstêmio, cacete,
Mas ainda não a ponto
De ver caranguejo em tapete,
De confundir céu e chão.
(Será que briguei com a nega?
Ai ai ai... Que eu saiba, não.)