Mesa5

Manual de Uso de Gravatas

A porta do bar se abriu e ele entrou muito sério. Quem não o conhecesse diria que era um carrancudo. Era não. Aquilo tudo era timidez. Ela o conhecia como ninguém. Viera ali somente para que ela o visse. Conhecia os seus hábitos.

Então ela agiu como se estivesse muito a vontade, e que não o tinha visto. Conversou com outros rapazes, sacudiu várias vezes o cabelo, sorriu. Sabia, como Deus sabe as estrelas, que ele ainda era louco por ela. Apesar da briga.